Philip Kotler é nome certo nas bibliografias dos cursos de marketing e de gestão. Com mais de 50 livros publicados, ele é autor de vários clássicos, entre eles, “Administração de marketing”, que descreve a aplicação dos famosos 4Ps (produto, preço, praça e promoção). Em 2013, ele foi convidado para ser colunista da revista japonesa Nikkei e produziu um conteúdo que pela primeira vez tinha contornos autobiográficos. Surgia assim o material do livro “Minhas aventuras em marketing”.

No livro, Kotler divide com os leitores histórias sobre sua família simples e de pouca instrução e o início de sua vida acadêmica na área de contabilidade, depois em economia, até ser selecionado para um programa da Fundação Ford para estudar matemática avançada em Harvard. Lá, começou a conviver com professores especializados em marketing e decidiu trocar seu tema de pesquisa de economia do trabalho para economia de mercado.

O autor relembra a produção de seu primeiro livro, “Administração de marketing” , e o fato de a obra ter ajudado a legitimar a disciplina e ter fortalecido sua importância como campo de estudo. Enquanto compartilha suas experiências pessoais e profissionais em diversos países, ele fala sobre a evolução do marketing, o surgimento do marketing social, de cidades, de políticos e de instituições religiosas.

Em outros capítulos, aborda o suborno e a corrupção na área, a expansão da responsabilidade social corporativa, os problemas do capitalismo e da pobreza e como o marketing poderia amenizá-los. Analisa, por exemplo, as estratégias do “demarketing”, aplicado para ajudar a reduzir a demanda por certos produtos e serviços.

Ao falar sobre o futuro, Philip Kotler estima que daqui a alguns anos as empresas gastarão mais de 50% de seu orçamento com mídia social e digital, visto que, com o advento da internet, elas perderam o controle sobre a construção de suas marcas, cada vez mais moldadas pelos clientes.  Ele acredita também que o marketing está perdendo algumas de suas funções tradicionais para outros departamentos e que é necessário rever as funções do CMO (chief marketing officer).

Philip Kotler é uma das maiores autoridades mundiais em marketing. É mestre pela Universidade de Chicago e doutor pelo MIT, ambos em Economia.  Também fez pós-doutorado em Matemática na Universidade de Harvard e em Ciência Comportamental na Universidade de Chicago.  Foi indicado, em 2005, como o quarto maior guru de negócios pelo Financial Times e considerado, em 2008, como a sexta pessoa mais influente no mundo dos negócios pelo Wall Street Journal. Kotler ajudou a construir e a moldar a trajetória de grandes empresas, como General Electric, IBM, Ford, Merck, Motorola, AT&T, Disney, Intel e Nike.

X