Mercado

Dados mostram crescimento exponencial dos pagamentos por aproximação no Brasil

A cidade de São Paulo lidera o ranking do uso da tecnologia no país, com crescimento quase 30 vezes maior que o ano de 2017 - enquanto que o Brasil registrou um aumento médio 18 vezes superior

crédito: divulgação

De acordo com dados da consultoria da Visa, Visa Analytics & Consulting, o brasileiro usou 18 vezes mais a tecnologia de pagamentos por aproximação quando comparados os meses de dezembro de 2017 e 2018. A cidade de São Paulo lidera o ranking do uso da tecnologia no país, com crescimento 30 vezes maior. Em seguida, ainda em destaque, estão as capitais Curitiba (25 vezes mais), Belo Horizonte (22.7 vezes mais), Belém (22.3), Porto Velho (21.5), Salvador (21.2) e Rio de Janeiro (21.1%).

O pagamento por aproximação vem redefinindo a forma como o mundo todo realiza suas compras de produtos ou serviços. A solução traz mais praticidade e segurança tanto para o consumidor, com transações com mais rapidez, quanto para o estabelecimento comercial, inovando no serviço oferecido para suas movimentações diárias.

“Esse aumento se deve ao fato de o Brasil possuir atualmente mais de 80% de terminais de transações (POS) que aceitam o pagamento por aproximação, além do crescimento expressivo superior a 431% do uso dos pays – pagamentos usando carteiras digitais dos celulares -, segundo dados de 2018 da Visa”, explica Alessandro Rabelo, Diretor Executivo de Produtos da Visa. “Em outubro de 2018, pela primeira vez, superamos um milhão de transações mensais realizadas usando a tecnologia do pagamento por aproximação no Brasil. Esse crescimento tem sido exponencial desde janeiro de 2018 e mais que dobrou entre julho e setembro do mesmo ano”.

No Brasil, desde o final do ano passado, o número de pagamentos por aproximação chega a mais de 1 milhão de transações por mês. Em alguns países como Austrália e Canadá, o hábito de aproximar o cartão de um terminal para pagar pela compra já é corriqueiro. Na Austrália, mais de 90% de todas as transações presenciais da Visa são contactless e o uso de dinheiro caiu 16% com o crescimento dos pagamentos realizados por aproximação.

Confira abaixo a tabela completa com a variação do uso dos pagamentos com tecnologia de aproximação nas capitais brasileiras ao compararmos 2018 com 2017:

crédito: divulgação
X