Com a recente reforma trabalhista, que entra em vigor no dia 11 de novembro, o mercado de comunicação, mais especificamente o das campanhas de incentivo, está comemorando o reconhecimento da premiação de incentivo na nova CLT. A partir de agora ficou-se entendido, oficialmente, de que prêmio não é salário. Este mercado, que apresentava movimentação estimada no país de R$ 8,5 bilhões em 2015, poderá dobrar imediatamente de tamanho, segundo último estudo da FIA-USP.

A agência AskMe, especializada em marketing de incentivo e experiência de marca, comemora a reforma e espera um mercado mais aquecido, animado e com colaboradores buscando mais reconhecimento por iniciativas e performances. “Temos uma expectativa de aumento entre 5 a 10% no faturamento, já que agora a legislação está mais clara e dá mais tranquilidade para o cliente e empresa em questões previdenciárias e trabalhistas. Além disso, novas empresas e áreas devem começar a investir em incentivo de vendas, já que antes entendiam ser arriscado ou nebuloso juridicamente. O incentivo dá a possibilidade de engajamento e motivação de equipe além dos meios tradicionais.”, destaca Rodolfo Carvalho, Sócio-diretor da agência.

Para Carvalho, o aperfeiçoamento da lei é positiva e necessária. “A lei anterior é da década de 1940 e não reflete o mundo, os anseios e velocidade do atual momento que vivemos. Trata-se de uma atualização necessária de perfil e que traz clareza para todos os envolvidos.”

X